Página 4 de 1307

A hegemonia da equipe do Rio de Janeiro na Superliga feminina continua. Neste domingo, no duelo válido pela final do torneio, na Arena da Barra, diante da equipe do Osasco, as cariocas precisaram do tie break, mas conseguiram triunfar em 3 sets a 2, com parciais de 25/19, 25/22, 25/22, 25/18 e 15/6, para levar seu décimo segundo título da competição.

A equipe do Rio de Janeiro começou o confronto com ímpeto, e fechou em 25 a 19 o primeiro set, bem nos setores de ataque e defesa, as cariocas largaram na frente com ponto de bloqueio triplo que fechou a parcial.

Rio e Osasco fizeram final eletrizante neste domingo (Foto: Fotojump)

No set seguinte, tudo indicava que o Rio seguiria no controle, após abrir vantagem de 10 a 6 logo no início. Osasco, no entanto, acordou a tempo e virou a situação na metade da parcial, conseguiu administrar a dianteira no marcador e fechou o período em ponto de Tandara após longo e eletrizante rally.

O equilíbrio prevaleceu na parcial seguinte, disputada ponto a ponto. Osasco deu sinais de que executaria a virada ao abrir 17 a 15, mas a equipe carioca soube contornar a situação para virar o placar e voltar a ficar na frente na contagem geral, precisando de mais uma parcial para fechar a vitória e confirmar o título.

Osasco voltou a reagir no quarto set. Com agressividade, o time paulista conseguiu boa margem e não deixou a dianteira escapar, forçando a realização do quinto e decisivo período.

Para decidir o título, Juciely foi o nome do tie-break e esteve inspirada em seus ataques, enquanto a equipe de Osasco, valente na parcial anterior, não conseguiu encontrar a melhor forma de se defender e acabou se tornando presa fácil para as comandadas de Bernardinho.

Página 4 de 1307