Quarta, 15 Fevereiro 2017 19:04

Osasco quer revanche contra Hooker e Jaque - WebDiario (Blogue)

Hooker

Hooker (Foto: Divulgação)

(Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.)

Um jogo que vale muito mais que 3 pontos. Assim pode ser definido, para o Nestlé/Osasco, o duelo da noite desta sexta-feira diante do Camponesa/Minas, pela Superliga, em Belo Horizonte.

Será a chance de Dani Lins e suas companheiras devolverem ao time de Jaqueline e Hooker a derrota sofrida, no final de janeiro, nas semifinais da Copa Branco do Brasil, após mais de 3 horas de disputa.

Além disso, se voltar para casa com vitória, Osasco assume a vice-liderança na tabela, hoje nas mãos do Dentil/Praia Clube, que está um ponto à frente, mas tem um jogo a mais.

A levantadora ainda não esqueceu a última derrota para as mineiras e destaca os pontos fortes das adversárias. "É um jogo importante. Atuar em Belo Horizonte é sempre complicado.

Fizemos uma boa partida contra elas pela Copa do Brasil, mesmo com o desfalque da Tandara. Temos que ir em busca desses três pontos para subir uma posição na tabela e continuar nosso crescimento visando o futuro do campeonato.

É um adversário de qualidade e que conta com a Jaqueline voltando e com a Hooker melhor a cada jogo. O elenco é bom e o Paulo Coco trabalha muito bem também”, afirma.

Já o técnico Luizomar de Moura lembra que, apesar da derrota, Osasco fez um bom jogo contra o Minas e espera nova disputa acirrada. “Foi uma das melhores partidas da temporada, com grandes disputas e decidida nos detalhes.

A tendência é que seja um confronto bastante duro e a equipe vitoriosa será aquela que aproveitar melhor as oportunidades. Estamos estudando bastante para enfrentar um rival que está crescendo e foi montado durante a competição, mas já vem teoricamente com o elenco que a gente imaginava que fosse o titular, com as presenças de Jaqueline e Hooker”, afirma.

As duas equipes já se enfrentaram duas vezes na temporada 2016/17 e o time de Osasco venceu, em casa, no primeiro turno da Superliga, por 3 sets a 0, enquanto a equipe mineira levou vantagem na semifinal da Copa do Brasil 2017, por 3 a 2.

Na história da Superliga, os clubes jogaram 66 vezes e Osasco soma 43 resultados positivos contra 23 do adversário. 

Autor