Página 6 de 29

Crime aconteceu na casa da família, onde ele foi morar após ter saído da cadeia

Vítima foi degolada

Vítima foi degolada (Foto: divulgação)

Um homem de 27 anos, usuário de drogas, foi preso, neste sábado, em Osasco, após ter assassinado a própria mãe. O crime aconteceu na casa da família, no Jardim D´Abril. No mesmo local, há oito anos, ele já havia matado o próprio pai.

Condenado por esse crime, passou cinco anos na cadeia, mas foi liberado e voltou a morar com a mãe. O corpo da mulher, de 51 anos, foi encontrado sobre a cama, com um corte profundo no pescoço.

Após cometer o crime, o rapaz correu até um salão de cabeleireiros do bairro e confessou o que havia feito. A polícia foi acionada e ele foi preso em flagrante. O rapaz disse aos policiais que a mãe “pediu para ser morta”. O caso foi registado no 5º DP de Osasco (com informações da Rádio Bandeirantes).

Osasco busca o pentacampeonato consecutivo do Estadual (Foto: João Pires/Fotojump/Vôlei Nestlé)Osasco busca o pentacampeonato consecutivo do Estadual (Foto: João Pires/Fotojump/Vôlei Nestlé)

Atual tetracampeão do Campeonato Paulista feminino de vôlei, o Osasco deu um passo importante na busca pelo pentacampeonato estadual. Nesta segunda-feira, a equipe de Luizomar de Moura venceu o São Caetano por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/23 e 25/18, e saiu na frente na disputa das semifinais.

Com o resultado, o Osasco precisa de mais uma vitória sobre o São Caetano para assegurar a classificação para a decisão. A segunda partida das semifinais acontece na próxima sexta-feira, às 19 horas (de Brasília), no Ginásio José Liberatti, em Osasco.

O Osasco começou melhor na partida e, firme na defesa e implacável no ataque, logo abriu 5/1. O São Caetano reagiu e conseguiu diminuir a diferença para apenas dois pontos, indo para a primeira parada técnica com 8/6 contra no placar. As visitantes voltaram com mais intensidade e rapidamente abriram vantagem, conseguindo fazer 17/10.

Mantendo o ritmo, as comandadas de Luizomar de Moura só administraram a vantagem conquistada até o final do set. Regular nos ataques, principalmente com a oposta Tandara, e nos bloqueios, em especial com a central Bia, o Osasco venceu a primeira parcial por 25/18.

Depois de saírem atrás no jogo, as donas da casa mudaram de postura no segundo set e surpreenderam as adversárias, abrindo vantagem após uma sequência de saques da levantadora Diana. Com paciência, a equipe de Osasco se recuperou e tirou a diferença rival. A partida ficou equilibrada, com os dois times se alternando na pontuação. No final, prevaleceu a força de Osasco que, em um toque na rede do bloqueio de São Caetano, fechou o set em 25/23.

O equilíbrio se manteve no terceiro set. As equipes permaneceram se alternando no placar, mas o Osasco conseguiu uma pequena vantagem de dois pontos e foi para a primeira parada técnica vencendo por 8/6. As atuais tetracampeãs aumentaram o ritmo e abriram quatro pontos de frente, chegando a segunda parada técnica com 16/11 no placar. Forçando o saque e dificultando a recepção das adversárias, o Osasco abriu vantagem e não teve dificuldade para fechar a parcial em 25/18 e garantir a vitória.

Em casa, o Vôlei Nestlé (SP) alcançou a 13ª vitória na Superliga feminina. Com 29 pontos da ponteira Tandara, o time do treinador Luizomar de Moura venceu, na última sexta-feira, o Terracap/BRB/Brasília Vôlei (DF) por 3 sets a 1 (25/23, 20/25, 25/18 e 30/28), em 2h08 de jogo, no José Liberatti, em Osasco (SP). A partida foi válida pela quinta rodada do returno da competição.

O time de Osasco segue em terceiro lugar na classificação geral, com 40 pontos (13 vitórias e três derrotas). O Terracap/BRB/Brasília Vôlei continua na quarta posição, com 32 pontos (11 resultados positivos e seis negativos). O Rexona-Sesc (RJ) lidera, com 50 pontos.

A ponteira Tandara foi o nome do jogo e terminou a partida com o Troféu VivaVôlei ao ser eleita a melhor em quadra em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). A campeã olímpica ainda foi a maior pontuadora do confronto, com 29 acertos. A atacante fez questão de enaltecer o apoio da torcida no final do duelo.

- Essa torcida ajuda muito e eles nos empurram o tempo todo. Eu ainda errei em alguns momentos, mas o importante foi que conseguimos esses três pontos que serão importantes para a nossa classificação.

As duas equipes voltarão à quadra na próxima terça-feira. O Vôlei Nestlé jogará com o Fluminense (RJ), às 19h30, no José Liberatti, em Osasco (SP). Já o Terracap/BRB/Brasília Vôlei enfrentará o Camponesa/Minas (MG), às 20h, no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF).

Outros jogos

O Rexona-Sesc (RJ) segue como líder isolado da Superliga feminina 16/17. No ginásio do Tijuca, a equipe carioca superou o Pinheiros (SP) por 3 sets a 2 (25/17, 17/25, 23/25, 25/15 e 15/5), em 2h de jogo, no Rio de Janeiro. A oposta Monique teve grande atuação, foi a maior pontuadora do confronto, com 19 acertos, e ficou com o Troféu VivaVôlei.

A ponteira Jaqueline brilhou e o Camponesa/Minas (MG) levou a melhor sobre o Rio do Sul (SC). O time mineiro venceu a equipe catarinense por 3 sets a 0 (25/16, 25/10 e 25/14), em 1h12 de jogo, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG). A atacante bicampeã olímpica ficou com o Troféu VivaVôlei e foi a maior pontuadora do confronto, com 12 acertos.

Em casa, o Dentil/Praia Clube (MG) conseguiu mais uma vitória na Superliga feminina. A equipe mineira venceu o Sesi-SP por 3 sets a 0 (25/14, 25/12 e 25/20), em 1h17 de jogo, no ginásio do Praia, em Uberlândia. A líbero Tássia se destacou e ficou com o Troféu VivaVôlei. Quem também brilhou foi a central Walewska, maior pontuadora do confronto, com 16 acertos.

O São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) se deslocou até Valinhos (SP) e alcançou a quarta vitória na competição. O time do ABC Paulista venceu o Renata Valinhos/Country (SP) por 3 sets a 0 (25/17, 25/22 e 25/23), em 1h38 de jogo, no Pedro Ezequiel da Silva, em Valinhos (SP). A atacante Nikolle se destacou e ficou com o Troféu VivaVôlei. Já a ponteira Fernanda Tomé foi a maior pontuadora do confronto, com 21 acertos.

Tandara foi o destaque do Osasco, com 29 pontos marcados

Tandara foi o destaque do Osasco, com 29 pontos marcados

Osasco sofreu 3 derrotas na atual Superliga.

A mais inesperada e dolorosa foi sem dúvida para o ‘penetra’ Brasília por 3 a o no primeiro turno. Resultado atípico naquela que foi a pior partida do time na competição.

Hoje Osasco terá o direito de dar o troco.

300093_661282_jp1_1891

O encontro é aguardado com ansiedade pelas jogadoras e também pela comissão técnica. Vencer e bem o ‘penetra’ Brasília é questão de honra para Osasco.

A tendência é ver uma equipe agressiva e com a faca nos dentes em quadra.

A conferir.

Oficializado no início do mês como secretário de Segurança de Osasco, Valdeci Magdanelo diz que acabar com os bailes funk ao ar livre, que são alvo frequente de queixas de vizinhos, “é ponto de honra”. “O pancadão vai acabar em Osasco”.

A Guarda Civil Municipal (GCM) passou a monitorar pontos onde são convocados os “fluxos” para agir nessas áreas e evitar a realização dos pancadões. No último fim de semana, foi realizada uma operação para impedir um evento do tipo no Jardim Primavera.

De acordo com a GCM, houve resistência. Por volta da meia noite de sábado para domingo, 5, os guardas foram alvo de objetos atirados pelos participantes, como garrafas, latas e pedaços de madeira.

No local, foram apreendidos 20 pacotes com 44,3 gramas de maconha; 6,2 gramas de crack; 10,2 gramas de cocaína e 37 frascos com 351,39 gramas de lança-perfume.

O secretário de Segurança de Osasco, Valdeci Magdanelo, diz que a Guarda Civil Municipal (GCM) de Osasco vai criar uma espécie de grupo especial, a Ronda Ostensiva Municipal (Romu).

“Serão guardas municipais selecionados, treinados, para ocorrências mais delicadas, como faz, por exemplo, a Força Tática da Polícia Militar e o Garra, da Polícia Civil”, explicou.

Ele afirmou ainda que a Romu terá viaturas diferenciadas. De acordo com Magdanelo, ainda não há um prazo definido para a implantação da Romu e o número de guardas que vão atuar neste “grupo especial”, mas trata-se de uma questão urgente. “O problema nosso é falta de caixa, por enquanto”.

Osasco sofreu 3 derrotas na atual Superliga.

A mais inesperada e dolorosa foi sem dúvida para o ‘penetra’ Brasília por 3 a o no primeiro turno. Resultado atípico naquela que foi a pior partida do time na competição.

Hoje Osasco terá o direito de dar o troco.

300093_661282_jp1_1891

O encontro é aguardado com ansiedade pelas jogadoras e também pela comissão técnica. Vencer e bem o ‘penetra’ Brasília é questão de honra para Osasco.

A tendência é ver uma equipe agressiva e com a faca nos dentes em quadra.

A conferir.

Página 6 de 29