Sábado, 11 Fevereiro 2017 00:01

Lins quer novo hospital ‘impossível’ de ser feito; entenda Destaque

Mais promessas - O prefeito de Osasco fez mais uma promessa impossível de ser concretizada: teria afirmado que o prédio da nova prefeitura poderia ter uma nova destinação, abrigando um hospital infantil ou um grande centro de saúde.

No entanto, a ideia é impossível de ser feita. Listamos razões que -após apuração de dados oficiais- mostram a absoluta falta de realidade:

  • O terreno e a construção do novo prédio são uma parceria público-privada, dependendo de sua conclusão para que a contrapartida (a atual área da PMO e outra) seja entregue parcialmente para a construtora. Caso isso não aconteça, a cidade de Osasco deve pagar multa de cerca de R$670 milhões (quase todo o orçamento da saúde).
  • O orçamento da cidade sofrerá redução ainda maior em 2017, pelo terceiro ano consecutivo, e a arrecadação seria (para alguns especialistas) insuficiente para pagar o funcionalismo e ainda sobrar recursos para grandes projetos.
  • A estrutura montada até aqui, no local das obras, possuí características de um projeto com fundações e ‘pé direito’ não passíveis de alteração, fato que custaria ainda mais aos cofres públicos para alterar o plano original.
  • As obras permanecem num imbróglio judicial e estão paradas.
  • Papéis -ainda em sigilo- comprovariam que o terreno está contaminado.

Fica evidente que o prefeito de Osasco está flertando com a propaganda descabida, endossando ideias impossíveis.

 

A informação sobre a nova destinação foi divulgada inicialmente pelo Webdiário.

CMIO - Coletivo de Mídia Independente de Osasco

Autor

Redação