Segunda, 20 Março 2017 05:47

FORA TEMER. A “REVOLUÇÃO AMARELA” AZEDOU. Destaque

Na historia da humanidade tivemos centenas de Revoluções, mas nenhuma se compara a Revolução Coxinha que assolou solos brasileiros no ano passado.

OPINIÃO: Bernardo Lanza Brasileiro

O Movimento que tomou conta de todo país, teve características próprias: todos de camiseta amarela (a coxinha é bege, mas as cores até se parecem) da seleção brasileira cujo vexame dos 7 x 1 ainda formigava na mente de nossos fanáticos torcedores, revolucionários com celulares de ultima geração que geraram milhões de selfes, bonecos de Patos e Presidiários, entre outras alegorias.

O que se viu, entretanto, foi que a emenda foi pior que o soneto. Com a divulgação parcial da Lista de Janot, a Revolução que já agonizava com atitudes contra nosso povo sofrido e trabalhador, como a Reforma da Previdência e a Trabalhista, viu também grandes líderes revolucionários do Movimento Coxa Brasil, figurarem na lista, pois foram agraciados com vultuosas “doações” da Odebrecht.  E nessa semana, a operação Carne Fraca, faz o “presidente” reunir ministros e empresários do agronegócio, para fazer o que? Enxugar gelo?

Ministros, governadores, senadores e deputados revolucionários...quem diria!!! Todos se uniram ao governo Temer. Será o abraço dos afogados?

Como todo produto perecível, a Revolução Coxinha, feita com farinha de segunda, azedou, venceu, deu náuseas e dor de barriga. PROCON NELES!!!

 

Bernardo Lanza Brasileiro é economista e sociólogo, com especialização em marketing. Neto de italianos, nasceu em São Paulo. Vive em Osasco há mais de 50 anos.

Autor

Redação