Sábado, 11 Novembro 2017 05:12

Capelinha, patrimônio de Osasco, foi apagada com cal verde Destaque

Capela do Helena Maria. Verde Não... Prefeito

Opinião do professor MARCO AURÉLIO

Procurei a data da criação da primeira Capela do Helena Maria, mas não achei. Encontrei apenas uma foto antiga no Blog do Guaçu Piteri. Os moradores mais velhos contam uma história que a Capelinha foi construída em homenagem a um padre assassinado na região. 

Quando eu era criança, passava por ela várias vezes. E sempre me pareceu uma construção da comunidade, sem a participação do governo municipal. Em 1994, o ex-prefeito Celso Giglio construiu uma nova Capela, a partir de um projeto de Oscar Niemayer, branca, circular e cheia de curvas, uma marca do nosso maior arquiteto brasileiro. 

Nesses mais de vinte anos, nenhum governo teve a cara de pau de mudar a cor da Capelinha.  Até porque a cor branca nos passa a ideia de uma imagem sagrada, como se flutuasse no lugar onde está.

Se a gente olhar as duas imagens, vamos perceber que Oscar Niemayer apresentou um projeto que não descontruísse a ideia original. Uma Capela pequena e simples, mas capaz de absorver toda a religiosidade de uma região, distante de centro, esquecida pelos governos municipais e muito pobre.

A Capela projetada por Niemayer é única no formato e na cor. Por isso, tem sido preservada por todos esses anos.  A última administração recuperou a Capela, manteve-a branca e recuperou o jardim.

No dia 09 de novembro, o jornal da manhã da Globo, mandou um repórter até o Helena Maria para mostrar o abandono, o lixo a de - quebra -  a nova cor verde-clara. A atual administração da prefeitura pintou até a imagem de Jesus Cristo de verde. Um horror, em todos os sentidos.

 

Retrato da contradição

Enquanto a prefeitura destrói um patrimônio histórico e religioso em pleno ano de 2017, a Câmara de vereadores da nossa cidade gasta todo o seu tempo político para restaurar uma Censura parecidíssima com a Ditadura Militar e mostrar para a cidade toda a sua sanha Homofóbica, ao conseguir demitir o secretário da Cultura, a partir dos pretextos de um beijo entre Super-Homem e Batman e de uma peça de teatro de rua, que já foi apresentada pelo Brasil. E, enfim, não focar sua energia na defesa das grandes questões administrativas, econômicas e sociais de Osasco.

Em Brasília, Aécio pensando ser dono do PSDB, vai até à sala do senador Tasso Jereissati e o demite da presidência; logo ele, envolvido até o pescoço nas delações dos irmãos Batista, mas amigo do Temer.

Ontem à tarde, dia 09 de novembro, havia um único servidor da Prefeitura pintando de cinza as pequenas escadas da Capela. Haja paciência e compreensão do povo de Osasco. Chega né!!!!! Vejam as fotos abaixo:

Capela, ontem, dia 09 de novembro, sendo pintada.

Capela, hoje, dia 10 de novembro, cheia de remendos e com Jesus pintado de verde.

Marco Aurélio Rodrigues Freitas é jornalista, historiador, biomédico e professor das redes municipal de estadual de São Paulo. Escreve todas as semanas no site Planeta Osasco. 

Autor

Redação