Página 4 de 40

Vôlei Osasco

Vôlei Osasco (Foto: Divulgação)

(Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.)

Além de já estar garantida entre as quatro melhores equipes da edição 2016/2017 da Superliga, o Nestlé/Osasco é destaque em quatro fundamentos, de acordo com estatísticas da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei).  A equipe é dona do melhor ataque, com 27,38% de aproveitamento. Além disso, tem o segundo melhor saque (6,18%) e a segunda melhor defesa da competição (41,35%) E ainda ocupa a o quarto lugar em bloqueio, com 29,81%. O time também marca presença, entre os top 3, nas estatísticas individuais. Tandara aparece como terceira melhor atacante, com 26,65% de aproveitamento, e ainda temo melhor saque do torneio, com 10,04%.

A ponteira é também a terceira maior pontuadora com 334 acertos. Camila Brait é a terceira em defesa, com 40,32%. Já Bia, quinta colocada em aproveitamento de bloqueios com 32,47%, é também a jogadora que lidera em pontos anotados neste fundamento, com 88 acertos, sete a mais que a central Mara, do Camponesa/Minas. Classificadas à semifinal, as comandadas do técnico Luizomar de Moura aguardam agora a definição de seu adversário. Ele sai de duelo entre Dentil/Praia Clube e Terracap/Brasília, que disputam neste sábado a terceira e decisiva partida dos playoffs.

Essa incerteza em relação ao adversário aumentou a demanda para o estatístico Leonard Barbosa, que está em sua segunda temporada na equipe. "Começamos a trabalhar em cima dos dois times quando acabou o returno e já tínhamos a projeção de quem teríamos como adversário na semifinal.

Fiz o Fluminense nas quartas de final e, ao mesmo tempo, já fui adiantando o material em relação aos prováveis rivais. Na segunda-feira, assim que acabou nosso jogo contra o Fluminense, cheguei ao hotel e já passei para o Luizomar tudo que tinha pronto tanto do Praia quanto do Brasília. Depois que acabou a segunda partida da outra série trabalhei em cima dela, que era o que faltava, e já entreguei para a comissão técnica", explica o estatístico. Na atual temporada, a equipe também inovou registrado em vídeos todos os treinamentos realizados em Osasco.

"É um material riquíssimo para estudos e até para uma eventual divulgação. Recebo muitos pedidos de pessoas e treinadores e essa é uma forma que encontrei para depois compartilhar conhecimento e todo nosso trabalho com esses profissionais que nos procuram", afirma o técnico Luizomar.
 

Adversário de Osasco só sai no sábado | WebDiario

Quinta-Feira, 23 de Março de 2017

22/03/2017 - 00:00

Time deve encarar Brasília/Terracap ou Dentil/Praia Clube

Por Redação
Osasco

Vôlei Osasco

Vôlei Osasco (Foto: Luciano Benazzi)

A definição do adversário do Nestle/Osasco nas semifinais da Superliga segue em suspense. O rival só será conhecido no próximo sábado, quando Brasília/Terracap e Dentil/Praia Clube fazem o terceiro e decisivo jogo dessa fase dos playoffs. Brasília empatou a série com o Dentil/Praia Clube e empurrou a decisão para o terceiro jogo. Enquanto isso, Osasco assiste a disputa de camarote. Outra semifinal será entre Rio de Janeiro e Minas. 


Newsletter

Conteúdo exclusivo para você

© Copyright 2005 - 2016 - Webdiario.com.br - Todos os direitos reservados.

Osasco segue em busca de seu sexto título de Superliga (Foto: João Neto/Fotojump) Osasco segue em busca de seu sexto título de Superliga (Foto: João Neto/Fotojump)

O Osasco está mais uma vez nas semifinais da Superliga feminina de vôlei. Nesta segunda-feira, a equipe paulista visitou o Fluminense, no Ginásio Hebraica, no segundo jogo do confronto das quartas de final, e não teve dificuldades para garantir a vitória e a classificação ao vencer por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/14 e 25/13.

Com o triunfo, o Osasco garantiu classificação antecipada no confronto, já que havia vencido também o primeiro jogo da série melhor de três por 3 sets a 0, na última quinta-feira, no Ginásio José Liberatti.

Com a classificação, o Osasco agora espera para conhecer seu adversário nas semifinais, que sairá do enfrentamento entre Praia Clube e Brasília. A equipe paulista, que não é campeã da Superliga feminina desde a temporada 2011/12, busca seu sexto título na história da competição.

O primeiro set de partida contou com muito equilíbrio. Trocando pontos, as equipes se mantiveram próximas no placar na primeira parte da disputa, com a maior vantagem sendo do Osasco por apenas quatro pontos, quando o set estava em 14 a 10. Na parte final, porém, a equipe paulista conseguiu abrir vantagem e se aproveitou do brilho de Bia e de um ace de Bjelica na última pontuação para fechar a parcial em 25/20.

Ao contrário do anterior, o segundo set teve início com domínio do Osasco, que foi bem em seus ataques para abrir 14 a 6 na metade da disputa. Com isso, a equipe paulista não teve dificuldades para construir sua vantagem e contou com boa atuação nos bloqueios e ataques para fechar a parcial em 25/14.

O Osasco manteve o mesmo ritmo e iniciou o terceiro set abrindo cada vez mais vantagem. Mesmo antes da parte decisiva da disputa, o time já vencia por 16 a 6. Com a situação totalmente favorável, a equipe paulista se beneficiou do desespero adversário e fechou a vitória sem grandes dificuldades, confirmando a classificação na última parcial com vantagem de 25/13.

Rio de Janeiro vence e também avança – Outra equipe de grande tradição da Superliga feminina, o Rio de Janeiro também se garantiu nas semifinais. A equipe carioca recebeu o Pinheiros, no segundo jogo das quartas de final, e não teve dificuldades para garantir a vaga ao vencer por 3 sets a 0, com parciais de 25/13, 25/20 e 25/22.

O Rio de Janeiro começou a construir sua vitória de forma tranquila e se aproveitou de uma boa sequência de bloqueios para fechar o primeiro set em 25/13. Na segunda parcial, a equipe carioca teve um pouco mais de dificuldade, mas finalizou em 25/20.

A parcial mais complicada foi a terceira, em que o Pinheiros teve a liderança na maior parte do tempo. No entanto, o Rio de Janeiro foi valente e conseguiu a virada para fechar o terceiro set em 25/22 e garantir a vitória.

Com a classificação garantida, a equipe carioca espera o vencedor do confronto entre Minas e Bauru para saber quem será seu adversário nas semifinais. Maior campeão da Superliga feminina, o Rio de Janeiro, que defende um tetracampeonato consecutivo, luta pelo seu 12º título na história da competição.

Osasco segue em busca de seu sexto título de Superliga (Foto: João Neto/Fotojump) Osasco segue em busca de seu sexto título de Superliga (Foto: João Neto/Fotojump)

O Osasco está mais uma vez nas semifinais da Superliga feminina de vôlei. Nesta segunda-feira, a equipe paulista visitou o Fluminense, no Ginásio Hebraica, no segundo jogo do confronto das quartas de final, e não teve dificuldades para garantir a vitória e a classificação ao vencer por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/14 e 25/13.

Com o triunfo, o Osasco garantiu classificação antecipada no confronto, já que havia vencido também o primeiro jogo da série melhor de três por 3 sets a 0, na última quinta-feira, no Ginásio José Liberatti.

Com a classificação, o Osasco agora espera para conhecer seu adversário nas semifinais, que sairá do enfrentamento entre Praia Clube e Brasília. A equipe paulista, que não é campeã da Superliga feminina desde a temporada 2011/12, busca seu sexto título na história da competição.

O primeiro set de partida contou com muito equilíbrio. Trocando pontos, as equipes se mantiveram próximas no placar na primeira parte da disputa, com a maior vantagem sendo do Osasco por apenas quatro pontos, quando o set estava em 14 a 10. Na parte final, porém, a equipe paulista conseguiu abrir vantagem e se aproveitou do brilho de Bia e de um ace de Bjelica na última pontuação para fechar a parcial em 25/20.

Ao contrário do anterior, o segundo set teve início com domínio do Osasco, que foi bem em seus ataques para abrir 14 a 6 na metade da disputa. Com isso, a equipe paulista não teve dificuldades para construir sua vantagem e contou com boa atuação nos bloqueios e ataques para fechar a parcial em 25/14.

O Osasco manteve o mesmo ritmo e iniciou o terceiro set abrindo cada vez mais vantagem. Mesmo antes da parte decisiva da disputa, o time já vencia por 16 a 6. Com a situação totalmente favorável, a equipe paulista se beneficiou do desespero adversário e fechou a vitória sem grandes dificuldades, confirmando a classificação na última parcial com vantagem de 25/13.

O Vôlei Nestlé/Osasco recebeu a visita do Fluminense, nesta quinta-feira, na abertura das quartas de final da Superliga. Jogando no ginásio José Liberatti, o Osasco venceu o adversário carioca por 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/23 e 25/14, e largou na frente na decisão.

A partida de volta das quartas de final acontece na próxima segunda-feira, dia 20/03, no ginásio Hebraica, no Rio de Janeiro. Caso vença, o Osasco garante vaga direita à semifinal da competição. Se o Fluminense devolver o placar do primeiro jogo, força a terceira partida, que pode acontecer no dia 24/03, com mando do Osasco – equipe de melhor campanha na fase classificatória.

Osasco larga na frente nas quartas de final (Foto: Divulgação)Osasco larga na frente nas quartas de final (Foto: Divulgação)

Segundo melhor time da fase classificatória da Superliga, o Osasco, do técnico Luizomar, mostrou que é um dos fortes candidatos ao título da competição. O time paulista confirmou o favoritismo e começou bem o primeiro set, batendo as cariocas por 25/23.

Em mais um set equilibrado, as meninas do Osasco conseguiram superar o Fluminense. O time carioca até esboçou uma reação no final da parcial, mas Tandara tratou de confirmar a vitória das paulistas: 25/23.

O time do Fluminense pareceu ter sentido o ritmo forte da partida e não conseguiu apresentar o mesmo nível dos sets anteriores. Na parcial decisiva, Tandara e Bjelica apereceram muito bem nas bolas pela saída de rede e garantiram vitória tranquila por 25 a 14.

O Vôlei Nestlé/Osasco recebeu a visita do Fluminense, nesta quinta-feira, na abertura das quartas de final da Superliga. Jogando no ginásio José Liberatti, o Osasco venceu o adversário carioca por 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/23 e 25/14, e largou na frente na decisão.

A partida de volta das quartas de final acontece na próxima segunda-feira, dia 20/03, no ginásio Hebraica, no Rio de Janeiro. Caso vença, o Osasco garante vaga direita à semifinal da competição. Se o Fluminense devolver o placar do primeiro jogo, força a terceira partida, que pode acontecer no dia 24/03, com mando do Osasco – equipe de melhor campanha na fase classificatória.

Osasco larga na frente nas quartas de final (Foto: Divulgação)Osasco larga na frente nas quartas de final (Foto: Divulgação)

Segundo melhor time da fase classificatória da Superliga, o Osasco, do técnico Luizomar, mostrou que é um dos fortes candidatos ao título da competição. O time paulista confirmou o favoritismo e começou bem o primeiro set, batendo as cariocas por 25/23.

Em mais um set equilibrado, as meninas do Osasco conseguiram superar o Fluminense. O time carioca até esboçou uma reação no final da parcial, mas Tandara tratou de confirmar a vitória das paulistas: 25/23.

O time do Fluminense pareceu ter sentido o ritmo forte da partida e não conseguiu apresentar o mesmo nível dos sets anteriores. Na parcial decisiva, Tandara e Bjelica apereceram muito bem nas bolas pela saída de rede e garantiram vitória tranquila por 25 a 14.

Página 4 de 40