Observatório

Encontro SP Solar ajuda municípios a formatar projetos sustentáveis de energia

O objetivo foi sensibilizar secretários, gestores públicos e parlamentares sobre o impacto positivo de energia solar

Detentor do maior número de consumidores ligados à produção e consumo de energia solar distribuída (434 mil unidades), e da maior potência instalada na geração de energia solar (3,5 GW de geração distribuída e 39 GW no total, enquanto o Brasil todo tem 225 GW), o Estado de São Paulo quer disseminar o uso dessa matriz energética limpa entre os municípios do interior.

Para atender esse público, a Secretaria do Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil) organizou, em parceria com a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), o Encontro SP Solar, realizado na terça-feira (20).

O objetivo do evento foi o de sensibilizar secretários, gestores públicos e parlamentares sobre o impacto positivo da instalação de unidades de geração de energia solar fotovoltaica, bem como oferecer aos participantes um passo a passo para iniciar e viabilizar projetos do tipo.

Para tanto, a Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae) apresentou as modalidades de projeto – on grid e híbrido, com acesso a rede das distribuidoras de energia, e off grid, sem conexão com a rede, geralmente em locais isolados – e as etapas necessárias, como estudo de viabilidade, pré-projeto, homologação, execução e comissionamento.

De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), em média, a administração pública é responsável por aproximadamente 7% do consumo de energia nos estados. No caso de São Paulo, mesmo liderando a utilização de energia solar em consumidores de pequeno porte, o setor público tem menos de 1% do seu consumo oriundo de usinas solares ou da geração distribuída.

É neste filão que a Semil quer focar: dar subsídios a parlamentares e gestores municipais para focar na geração de energia solar. “Vimos que a energia solar tem um estímulo pelo estado muito forte, tem uma potencialidade muito grande, tem interesse de investidores, estados e municípios, então por que não juntar as pontas, deixando os projetos mais desenvolvidos para quando chegar a emenda, dar mais concretude?”, questionou a titular da Semil, Natália Resende.

A secretária, que coordenou a mesa do SP Solar, considera ainda indispensável que os municípios criem uma expertise, com o apoio da Semil, para apresentar projetos de financiamento ou para pleitear emendas parlamentares. “Uma vez que tenha uma emenda, seja destinada a solar ou outra fonte renovável, que a gente trabalhe em conjunto para que o projeto ‘chegue redondo’ e possamos dar concretude. Muitas vezes chegam emendas para o Executivo que a gente não consegue executar pela questão de projeto, porque não têm todos os elementos necessários”, explicou.

Para a subsecretária de Energia e Mineração da Semil, Marisa Barros, que encerrou o encontro, estruturar os projetos é um “desafio dos municípios, principalmente os pequenos e médios”, e colocou o corpo técnico da Semil “à disposição para viabilizar projetos e emendas, sejam voluntárias, sejam impositivas”. Marisa afirmou ainda que o Encontro SP Solar “vai tornar os deputados e vereadores multiplicadores dessas informações, facilitando tanto o trabalho da Semil, quanto dos municípios interessados”.

Desenvolve SP, agência de fomento estadual, apresentou a Linha Economia Verde, voltada para investimentos em transição energética e de baixo carbono. A linha conta com financiamentos em até 120 meses e 36 meses de carência.

A Desenvolve SP também apresentou outras três linhas próprias de financiamento – Municípios Sustentáveis, Desenvolvimento Municipal e Apoio ao Desenvolvimento Municipal – voltadas para Prefeituras e outros agentes públicos. A Desenvolve também intermedia o financiamento de outras instituições, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Conteúdo Oficial – Gov SP

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

Matheus V.

Verifico e produzo notícias de Osasco, Barueri e região, monitoro o portal da transparência da cidade e faço checagem de licitações e compras públicas.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax