Brasil

Futebol feminino: após fugir da Ucrânia, time treina em clube alemão

Um time de futebol feminino semiprofissional que fugiu da guerra na Ucrânia encontrou abrigo e um novo campo de treinamento no clube alemão 1.FC Colônia, da Bundesliga.

A equipe treinará outros atletas amadores ou profissionais ucranianos retidos na cidade de Colônia, disse Thorsten Friedrich, membro da Fundação 1.FC Colônia, em entrevista à Reuters.”Todo grande centro de refugiados atualmente é composto por 95% de mulheres com crianças de todas as idades, e essas crianças podem desfrutar de treinamento de futebol. Essa é a visão que temos”, disse Friedrich.

A maioria das mulheres do FC Kryvbas é profissional em tempo integral, mas algumas ainda são estudantes, e todas relatam a dificuldade de deixar para trás seus entes queridos escondidos em abrigos antiaéreos em meio a foguetes e sirenes.”Mas a direção do clube está fazendo todo o possível para que possamos treinar aqui em paz. Eles tentam nos manter longe de todo tipo de más notícias e às vezes conseguem”, disse a jogadora de 17 anos Ruslana Levchenko.

A retirada começou depois que Artur Podkopayev, um tradutor ucraniano que vive na Alemanha desde 2016 e que jogava no FC Kryvbas, pediu à fundação que ajudasse as mulheres. Ele agora atua como tradutor.

“Os rostos que você está vendo agora não podem ser comparados aos rostos de quando elas chegaram aqui. No primeiro dia, você via olhares vazios, via medo e no primeiro dia, as mulheres também choraram. Mas depois de todas as boas experiências, estão sorrindo novamente”, disse Podkopayev.

* É proibida a reprodução deste conteúdo.




Veja na fonte oficial – IMG Autor

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo