Destaques

Brasileira e indiana recebem o prêmio Defensoras Militares da Igualdade de Gênero da ONU

Vinte e nove de maio é o Dia Internacional dos Soldados da Paz das Nações Unidas, comemorado em homenagem à contribuição de mais de 1 milhão de homens e mulheres que serviram e ainda servem como soldados da paz da Organização das Nações Unidas (ONU).

A data foi escolhida para a entrega do prêmio Defensoras Militares da Igualdade de Gênero da ONU 2019. Nesta sexta (29), as contempladas foram a brasileira Carla Monteiro de Castro Araújo, comandante que serve nas Forças de Paz da República Centro-Africana, e a major indiana, Suman Gawani, que, recentemente, completou sua missão no Sudão do Sul.

Para a brasileira Carla Monteiro, o prêmio representa o reconhecimento pelo trabalho de equipe que envolve a força da Minusca, a Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana, e o componente civil.

Carla entrou para o Serviço de Saúde da Marinha brasileira em 1997. Trabalhou por mais de 10 anos como dentista na arma. Depois atuou na Unidade Médica expedicionária da Marinha, como gerenciadora de risco e controle e apoio à saúde. Ela se formou na Escola de Oficiais em 2012.

Desde abril de2019, tem servido como conselheira de proteção e gênero na sede da Minusca. Lá, estabeleceu e conduziu treinamentos em aspectos relacionados a gênero e proteção.

De acordo com a ONU, graças aos esforços por ela desenvolvidos, a missão aumentou o número de pontos de proteção de gênero e de crianças em suas respectivas localidades.

Já a major Suman Gawani entrou para o exército indiano em 2011, quando se formou na Academia de Treinamento de Oficiais e depois se juntou às tropas de sinal do Exército. É graduada em Engenharia de Telecomunicações no Colégio Militar de Telecomunicação e em Educação pelo Colégio de Pós-Graduação do Governo em Dehradun, na Índia.

Desde dezembro de 2018, quando foi designada para a Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul, Suman Gawani orientou mais de 230 observadores militares da ONU em violência sexual relacionada ao conflito e garantiu a presença de mulheres observadoras militares em cada uma das equipes locais da missão.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que as integrantes das Forças de Paz são poderosos modelos. Por meio do seu trabalho, levam confiança e segurança às comunidades onde servem.

Este ano, pela primeira vez, duas militares receberam o prêmio juntas. No ano passado, outra brasileira recebeu o prêmio. Foi Márcia Andrade Braga, a capitão de corveta brasileira, então membro da Minusca. A homenagem aconteceu nesta sexta-feira, em uma cerimônia online, presidida por Guterres.

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax