Destaques

Pesquisadores mapeiam a estrutura do vírus da febre do mayaro

Pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa e Energia em Materiais conseguiram revelar a estrutura molecular do vírus da febre do mayaro. O trabalho inédito é supervisionado pelo Ministério de Ciência e Tecnologia e foi publicado na revista Nature Communications deste mês.
De acordo com os pesquisadores, o mapeamento molecular do vírus pode ajudar no desenvolvimento de tratamentos e também na identificação e diferenciação dos vírus de outras doenças, como a dengue e a febre chikungunya, que causam sintomas semelhantes a febre do mayaro: febre, dores musculares e manchas vermelhas na pele.
Um dos pesquisadores, Rafael Elias Marques, explicou que o trabalho da equipe multidisciplinar envolveu biólogos, físicos e cientistas da computação e foi possível obter a imagem do vírus, com resolução 100 mil vezes menor que o fio de cabelo. Com a visualização de sua estrutura, a equipe também descobriu a presença de açúcares na proteína E2 do vírus.
De acordo com o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde de 2019, foram relatados cinco casos da febre mayaro no Pará. No entanto, acredita-se que há subnotificação em função dos sintomas serem semelhantes aos da dengue ou febre chikungunya.
E para quem ficou curioso, a imagem molecular do vírus pode ser vista no site cnpem.br.

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax