Destaques

Alunos novatos poderão pedir vaga em escolas cívico-militares do Tocantins

A partir do próximo ano, as escolas do modelo cívico-militares do Tocantins não terão mais processo seletivo para o ingresso nas unidades.
 
O Governo do Estado informou que os alunos novatos poderão solicitar matrícula pela internet ou pelo telefone, da mesma forma como ocorre nos demais colégios da rede pública.
 
Se o número de inscritos for maior que o de vagas, o sistema, de forma automática, realiza sorteio entre os interessados, dando prioridade aos estudantes com necessidades especiais.
 
Atualmente, também é usado como critério de prioridade para matrícula o fato de o interessado já ter um irmão na unidade, além da ordem de chegada dos pedidos, para matrícula.
 
No entanto, a assessoria da Secretaria de Educação informou que novos critérios devem ser definidos para o ano letivo de 2020.
 
O Tocantins conta com 12 colégios administrados por militares. Desses, seis já não solicitavam processo seletivo para ingresso na unidade. Segundo o governo, o objetivo seria democratizar o acesso a esse modelo de escola.
 
Esses colégios possuem um diretor e uma equipe disciplinar da Polícia Militar do Estado. Já toda a coordenação pedagógica e a equipe docente é formada por servidores civis da Secretaria Estadual de Educação.
 
Os atuais alunos dos Colégios Militares terão as vagas garantidas pelo processo de renovação de matrícula. Mais de 7,6 mil alunos estudam nessas escolas.

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax