Destaques

Operação no Rio prende integrantes de quadrilha que furtava petróleo da Petrobras

A Polícia Civil e o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro deflagaram operação conjunta nesta terça-feira (5) para desarticular uma quadrilha acusada de furtar petróleo e derivados de dutos da Petrobras, no norte do estado do Rio de Janeiro.
 
A ação, batizada de Sete Capitães, tem o apoio da Petrobras, da ANP, Agência Nacional do Petróleo, da Corregedoria da Polícia Militar do Rio, do Ministério Público e da Polícia Civil do Paraná.
 
O objetivo dos agentes é cumprir sete mandados de prisão e 12 de busca e apreensão nos municípios de Macaé, Quissamã, Carapebus, Rio das Ostras e Casimiro de Abreu, no Rio de Janeiro e em Rolândia, no Paraná.
 
De acordo com o balanço parcial divulgado pela Polícia Civil, quatro pessoas tinham sido presas até às 8h.
 
Segundo as investigações, a quadrilha praticava furtos de petróleo e seus derivados nos municípios de Carapebus, Quissamã e Macaé.
 
Ao longo da apuração foram identificados oito membros da organização criminosa, entre eles um policial militar lotado no batalhão de Macaé e dois vigilantes da empresa contratada pela Transpetro, subsidiária da Petrobras, para realizar a segurança patrimonial dos dutos da estatal na região.
 
A função deles era garantir que os comparsas praticassem os furtos sem serem incomodados.
 
Os outros envolvidos também exerciam funções específicas no esquema, como localizar os dutos, furtar e transportar o produto, refinar o óleo bruto e vender o material após o refino.
 
Ainda segundo as apurações, a quadrilha fazia pelo menos dois furtos por semana e desviou cerca de 150 mil litros de petróleo e derivados, causando um prejuízo de mais de R$ 1 milhão para a Petrobrás.
 
O óleo bruto furtado era enviado para uma empresa situada no Município de Rolândia, no Paraná, onde era refinado. Posteriormente o combustível era vendido para postos de vários estados. A refinaria foi interditada.
 
Os envolvidos vão responder por furto qualificado, corrupção passiva e corrupção ativa, crime contra a ordem econômica e o meio ambiente e organização criminosa, na medida de suas responsabilidades.

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax