Destaques

PF combate grupo que grilava terra da União no Distrito Federal

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira (10), a Operação Lazarus para combater grupo criminoso que atua no parcelamento urbano ilegal em área rural da União. A PF estima que o grupo tenha obtido mais de R$ 16 milhões com a atividade criminosa.
De acordo com as investigações, além de grilar as terras, os criminosos as parcelavam para fins urbanos, e vendia os lotes a terceiros. “Para tanto, a quadrilha forjava vários tipos de documentos: cessões de direitos de posse, procurações, carimbos de cartórios e até autenticação de assinaturas de pessoas já falecidas, moradores de rua ou incapazes, os quais eram usados como laranjas em seus negócios ilícitos”.
A Justiça Federal expediu 15 mandados de busca e apreensão e 20 de prisão temporária, além de medidas cautelares contra os investigados, como bloqueio de valores, sequestro de bens, e quebras de sigilos bancários e fiscais dos envolvidos.
As investigações, inclusive, identificaram integrantes do grupo já condenados pela Justiça pela prática do mesmo crime. Segundo a PF, os compradores dos lotes irregulares também poderão responder por participar ou auxiliar grupo criminoso a ocultar a origem ilícita de bens e valores recebidos.
Além de cometer crimes ambientais, pela criação de loteamentos irregulares em Unidades de Conservação Federal (APA do Planalto Central) sem licença ou anuência dos órgãos competentes, os membros da organização usavam várias empresas imobiliárias para a venda dos lotes irregulares, utilizando-se de laranjas para ocultação de bens e valores recebidos.
Edição: Aécio Amado

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax