Destaques

Continuam suspensas visitas às penitenciárias de todo país por mais 30 dias

A proibição de visitas aos presos das penitenciárias federais de todo o país para tentar conter a expansão do Coronavírus foi ampliada por 30 dias, a partir desta terça-feira (24).

Também ficam suspensas, por 30 dias, as atividades educacionais, de trabalho, as assistências religiosas, os atendimentos dos advogados e as escoltas de presos.

O Departamento Penitenciário Nacional havia suspendido as visitas até o final de março, mas a nova portaria estende esse prazo até 23 de abril.

A exceção são para casos de atendimento de advogados considerados urgentes ou que envolvam prazos processuais que não foram suspensos. Isso porque o Conselho Nacional de Justiça determinou a suspensão dos prazos processuais até o dia 30 de abril.

Também fica de fora da portaria do Ministério da Justiça e Segurança Pública escoltas requisitadas pela Justiça, de caráter emergencial, ou que, por algum motivo, precisem ser realizadas.

A portaria determina ainda que os detentos maiores de 60 anos ou com doenças crônicas sejam isolados durantes as movimentações internas dos presos.

No caso dos presídios estaduais, a suspensão de visitas é determinada pelos governos locais ou pelo Judiciário. Muitos estados, como Pernambuco, São Paulo e o Distrito Federal já suspenderam o contato dos presos com parentes e advogados.

Em São Paulo, o cancelamento do saidão de presos do semi-aberto, na semana passada, causou fugas e rebeliões em algumas unidades.

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax