Destaques

Justiça determina bloqueio de R$4,5 milhões em bens de ex-prefeito do Pará

A Justiça Federal no Pará determinou o bloqueio de mais de R$4,5 milhões  em bens do ex-prefeito de Belém, no Pará.

Dulciomar Costa e outras cinco pessoas são acusadas de desviar recursos do Projovem – Programa Nacional de Inclusão de Jovens.

O Ministério Público Federal acusa Dulciomar de fraudar uma licitação para contratar empresa de qualificação socioprofissional de jovens, em 2009. Era o segundo mandato do ex-prefeito na capital paraense.

A licitação foi direcionada para a Fundação Centro de Extensão, Treinamento e Aperfeiçoamento Profissional, que repassou recursos para uma entidade controlada pelo ex-prefeito, o Instituto Portal do Conhecimento – IPC.

Segundo o MPF, apesar de o IPC não ter funcionários cadastrados, movimentou grandes quantias financeiras, emitiu notas fiscais de serviço genéricas, prestou serviços e emitiu notas fiscais sempre para empresas contratadas pela prefeitura de Belém, e foi utilizado para pagar contas de familiares de Duciomar Gomes da Costa.

O ex-prefeito e os demais citados na ação civil pública foram denunciados por corrupção ativa e passiva, e por associação criminosa. As penas, somadas, podem chegar a 27 anos de prisão.

A reportagem tentou contato com a defesa de Duciomar, mas ninguém atendeu aos telefonemas.

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax