Destaques

Justiça de São Paulo absolve seguranças de loja de crime de tortura

Justiça de São Paulo decide que adolescente açoitado em supermercado por roubar chocolate não foi torturado.

O caso aconteceu em agosto deste ano. Dois seguranças do supermercado Ricoy, na Zona Sul de São Paulo, levaram o adolescente, de 17 anos, para uma sala fechada, e nu, com as mãos amarradas e uma mordaça na boca, passaram a chicotear o garoto repetidas vezes com fios elétricos trançados.

A cena foi filmada pelos próprios seguranças e divulgadas nas redes sociais. Na sentença, o juiz Carlos Alberto Oliveira, da Vigésimo 25º Vara Criminal, alega que não houve prática de tortura porque a violência não foi praticada por autoridades do estado e não havia intenção de obter informações do garoto, e que o objetivo era humilhar a vítima.

Os dois seguranças, Valdir Bispo dos Santos, de 49 anos, e David de Oliveira Fernandes, de 37,  foram condenados a três anos e 10 meses de prisão em regime fechado, mas pelos crimes de lesão corporal, cárcere privado e divulgação de cena de nudez.Ariel Castro Alves, do Condepe, o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, lamentou a absolvição dos réus do crime de tortura.

O Ministério Público do Estado informou que vai recorrer da sentença.

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax