Destaques

MPF acompanha investigação de assassinatos em Anapu

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou nesta sexta-feira (13) procedimento para acompanhar investigações sobre as mortes do mototaxista Márcio Reis e do ex-vereador Paulo Anacleto, este mês, no município de Anapu, no oeste paraense.

Os procuradores da República também querem saber que providências as autoridades de segurança pública do Pará estão adotando para coibir a violência contra os moradores e lideranças dos lotes 96 e 97, da Gleba Bacajá, onde se noticia pressão para expulsão de trabalhadores rurais.

O mototaxista Márcio Reis foi morto a facadas no dia 4 de dezembro. Em nota, a Comissão Pastoral da Terra relaciona o crime às denúncias feitas por Márcio Reis sobre a grilagem de terras na região.

Cinco dias depois, Paulo Anacleto foi assassinado, a tiros, próximo à praça central de Anapu, em frente ao filho de 5 anos de idade.

De acordo com o MPF, embora a violência tenha ocorrido na área urbana de Anapu, há indícios de que a expulsão de trabalhadores rurais de áreas sob conflito agrário possa estar dentre as motivações dos crimes.

A região vive sob forte tensão por disputa de terras. Em 2005, a missionária norte-americana Dorothy Stang foi assassinada a mando de um fazendeiro.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará informou que Anapu obteve uma redução de 39% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais, em 2019.

Segundo a secretaria, dos casos registrados na cidade, apenas dois ainda estão sendo investigados, todos os demais foram esclarecidos.

Os casos que ainda não foram esclarecidos são exatamente as mortes de Márcio Reis e de Paulo Anacleto.

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax