Destaques

Congresso autoriza crédito suplementar de R$ 343,6 bilhões para governo federal

O Congresso Nacional aprovou o projeto que abre crédito suplementar de R$ 343,6 bilhões nos orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União. A proposta segue agora para sanção presidencial.
O relator no Senado, Marcos Rogério, do Democratas, anunciou um acordo com parlamentares para a retirada de destaques ao texto destinando recursos na ordem de R$ 145 milhões para organizações como a Fiocruz e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, Capes, para pesquisas contra o novo coronavírus.
De acordo com ele, em troca da retirada dos destaques, o governo se comprometeu a editar uma medida provisória destinando cerca de R$ 60 milhões para as entidades.
O projeto, aprovado nesta quinta-feira nas duas casas, em sessão virtual do Congresso, é necessário para o governo poder driblar a chamada regra de ouro, dispositivo constitucional que proíbe o endividamento para pagar as chamadas despesas correntes, como salários e demais gastos para manutenção da máquina pública.
Dos R$ 343 bilhões, 62% são destinados a pagar benefícios do INSS, como aposentadorias e pensões, além de sentenças judiciais. Isso representa 31% de todo o gasto previsto para o Regime Geral de Previdência Social em 2020. Ou seja, sem a liberação desse recurso, o dinheiro já disponível seria suficiente para pagar as despesas do INSS apenas até o mês de agosto.
Lembrando que esse dinheiro já estava previsto para o Orçamento de 2020, não representando um aumento de gastos, mas sim um endividamento maior para conseguir cumprir com as obrigações definidas na Lei Orçamentária Anual.

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

planeta

O PlanetaOsasco existe desde 2008 e é o primeiro portal noticioso da história da cidade. É independente e aceita contribuições dos moradores de Osasco.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax