Observatório

13 reuniões em 3 países: SP mobiliza investidores para grandes projetos em roadshow

A comitiva passou por 13 reuniões em 3 países

O roadshow do Governo de São Paulo na Europa para apresentar o portfólio de R$ 220 bilhões em parcerias, concessões e desestatizações mobilizou as principais empresas do setor privado interessadas em investir nos ativos do estado. Durante cinco dias, a comitiva liderada pelo governador Tarcísio de Freitas teve 13 reuniões na Espanha, Itália e França com executivos de empresas de construção e operação de infraestrutura, energia, concessões e saneamento, além de fundos globais de investimento.

“O sucesso do Programa de Parcerias em Investimentos do Estado de São Paulo está ligado ao diálogo de alto nível que promovemos entre o poder público e o capital privado. Isso viabiliza alianças entre operadores de infraestrutura, grupos construtores e fundos de investimento que financiam os grandes projetos”, afirmou Tarcísio.

“Dentro de um programa que é bastante ambicioso, temos certeza de que os projetos colocados para o mercado vão gerar investimentos, oportunidades, empregos e desenvolvimento, que é o que a gente quer”, acrescentou.

O governador comandou esta que é a primeira missão internacional do Governo de São Paulo em 2024. Entre segunda e sexta-feira, a gestão estadual participou de reuniões com lideranças de empresas globais nas cidades de Madri, Milão e Paris para detalhamento do PPI-SP (Programa de Parceria em Investimentos de São Paulo).

Além de Tarcísio, o roadshow reuniu os secretários estaduais Rafael Benini (Parcerias em Investimentos), Jorge Lima (Desenvolvimento Econômico) e Lais Vita (Comunicação) e o presidente da InvestSP – agência de promoção de investimentos vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico –, Rui Gomes.

As reuniões na Europa também viabilizaram avanços em projetos estratégicos de rodovias e mobilidade urbana, incluindo uma parceria para início da elaboração do projeto executivo da terceira pista da rodovia dos Imigrantes, por meio da concessionária Ecorodovias. A gestão paulista também despertou o interesse de operadores ferroviários europeus nos planos de expansão de metrô e trens na Grande São Paulo e no Trem Intercidades São Paulo-Campinas.

No último dia da agenda em Paris, Tarcísio se reuniu com diretores do Stoa, fundo de investimento europeu especializado em projetos de grande escala nas áreas de infraestrutura e energia, com prioridade para atuação em países emergentes. Em São Paulo, o Stoa já atua como um dos investidores da construção da Linha 6-Laranja de metrô.

Durante o encontro, foi tratada a ampliação da participação do fundo de investimentos nas parcerias em São Paulo, desde projetos que vão exigir grandes aportes imediatos de capital, como o túnel imerso Santos-Guarujá, até parcerias voltadas para a construção, reforma e zeladoria de escolas estaduais e projetos de habitação de interesse social.

A última reunião do roadshow foi com diretores da Transdev, empresa internacional que opera no setor de transporte público em 19 países. O grupo oferece soluções de mobilidade em vários sistemas, como ônibus, BRT (Bus Rapid Transit), trólebus, trens leves, trens urbanos, metrô, transporte marítimo e fluvial, teleférico e compartilhamento de bicicletas. Entre as possibilidades de parceria, estão a expansão de linhas da CPTM e futuros ramais do Trem Intercidades.

“Temos todo o interesse em trazer novos operadores ferroviários. A gente quer expandir as linhas da CPTM e do Metrô e precisamos de mais operadores de ferrovias. No ano que vem, pretendemos licitar o trem Sorocaba-São Paulo, que vai ser o segundo Trem Intercidades, o primeiro será leiloado em 29 de fevereiro, de Campinas a São Paulo. A ideia é mobilizar operadores da Europa e levá-los para o Brasil para que possam ajudar nesta expansão de trens metropolitanos e metrô”, resumiu Tarcísio.

Oportunidades de R$ 220 bilhões

O Governo de São Paulo tem previsão para 13 projetos em leilões ao longo de 2024. Entre eles, estão o Trem Intercidades Eixo Norte, que vai ligar a cidade de São Paulo a Campinas, e concessões e parcerias de infraestrutura rodoviária e ferroviária, além das desestatizações da Sabesp e da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae).

A carteira de projetos de concessões, desestatizações e parcerias da atual gestão estadual é estimada em mais de R$ 220 bilhões em capital privado, com 20 projetos qualificados e a previsão de 44 leilões até o final de 2026.

Conteúdo Oficial – Gov SP

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

Matheus V.

Verifico e produzo notícias de Osasco, Barueri e região, monitoro o portal da transparência da cidade e faço checagem de licitações e compras públicas.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax