Barueri

Barueri Estimula a Renovação da Carteira de Vacinação Infantil para Promover a Saúde

A Prefeitura de Barueri, por meio da Secretaria de Saúde, incentiva os munícipes a atualizarem a carteira de vacinação, em especial das crianças menores de dois anos de idade. Com as sucessivas quedas na adesão vacinal no país, desde 2016, principalmente nos índices referentes à imunização infantil, Barueri reforça a importância da imunização, pois doenças imunopreveníveis – aquelas que podem ser prevenidas por meio de vacinas – estão voltando. 

No município de Barueri, a vacinação está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), de segunda a sexta-feira. Basta comparecer com a carteirinha de vacinação em mãos. Os endereços e horários de atendimentos das UBS´s estão disponíveis AQUI.  

Dados vacinais 

Com o regresso de doenças como o sarampo, a poliomielite, a meningite, a rubéola e a difteria, que não eram mais preocupantes, a população infantil tem ficado vulnerável.  

Segundo dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações, a cobertura vacinal no país tem apresentado baixos índices. Em 2022 imunizou 67,02% da população e em 2021 atingiu 61,06%. 

O imunizante de gotinhas contra a poliomielite, por exemplo, em 2012 atingiu 96,5% do seu público-alvo; 10 anos depois, em 2022, a cobertura caiu para 67,6%. Considerada erradicada no Brasil em 1989, quando ocorreu o último caso da doença no país, a queda da aplicação tem colocado em risco iminente o ressurgimento da poliomielite. 

Já com relação a vacina tríplice viral, que previne contra sarampo, caxumba e rubéola, os números de cobertura também foram considerados insuficientes desde 2017 ao registrar 86,24% da imunização. Em 2021 caiu para 74,94% e em 2022 chegou a 80,42%, não atingindo a meta de vacinação da campanha, que é de 95%. 

Em 2016, o Brasil tinha recebido o certificado de eliminação do sarampo, mas perdeu esse reconhecimento em 2018 após um surto iniciado no Norte do país que se espalhou para os demais estados. 

Dentre os motivos que levaram à queda vacinal estão a crescente hesitação da população, em especial no período de pandemia da Covid-19, divulgação de notícias falsas sobre tema, a percepção enganosa por parte dos brasileiros de que não é preciso vacinar porque as doenças desapareceram e a presença do movimento antivacina, com alguns críticos que se posicionam contra a imunização utilizando argumentos teológicos e fraudes científicas. Fatores que têm contribuído para o surgimento de novos surtos de doenças, dentre elas o sarampo, altamente contagiosa, transmitida por gotículas respiratórias.  

Temp



Conteúdo oficial

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

Matheus V.

Verifico e produzo notícias de Osasco, Barueri e região, monitoro o portal da transparência da cidade e faço checagem de licitações e compras públicas.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax