Barueri

Vereadores avaliam finanças da Prefeitura do segundo quadrimestre de 2023 — Câmara Municipal de Barueri

A Câmara de Barueri promoveu na manhã de sexta-feira, 29, audiência pública para debater a situação financeira da cidade. Representantes da Secretaria de Finanças estiveram no plenário do Poder Legislativo para prestar contas aos vereadores sobre os gastos e investimentos feitos pela Prefeitura entre maio e agosto de 2023.

A audiência pública sobre a gestão fiscal da Prefeitura é uma exigência prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal. Ela determina que até o fim dos meses de maio, setembro e fevereiro o Poder Executivo demonstre e avalie o cumprimento das metas fiscais de cada quadrimestre.

O secretário de Finanças de Barueri, Gustavo César, exibiu relatórios detalhados de receitas e despesas. A previsão de arrecadação era de 1.516.293.000,00 – sendo efetivamente arrecadado 1.510.896.081,99. Uma diferença de 5,3 milhões para menos.

“Essa diferença se explica pela queda na arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços), que foi de 58 milhões, mas que foi compensada pela arrecadação a mais de ISS (Imposto sobre Serviços), IR (Imposto de Renda) e ITBI (Imposto sobre Transferência de Bens e Imóveis)”, pontuou o secretário.

Além de apresentar os números, a audiência pública também ofereceu ao cidadão a oportunidade de se manifestar sobre os resultados apresentados pela Prefeitura. Um dos participantes questionou sobre despesas das demais pastas do Executivo e outro sobre gastos com terceirização.

“A Câmara cumpre mais uma vez o seu papel, o de fiscalizar o dinheiro público. E abrir espaço para o questionamento dos munícipes é fundamental neste processo de prestação de contas”, comentou o vereador Reinaldo Campos (PTB), presidente da Comissão de Finanças e Orçamento.

A audiência pública foi transmitida ao vivo no site, na TV Câmara e nas redes sociais oficiais do Poder Legislativo. O vídeo continua disponível na íntegra para quem quiser assistir:

 Lei de Responsabilidade Fiscal

Criada em 4 de maio de 2000 e mais conhecida como Lei de Responsabilidade Fiscal, a Lei Complementar Federal 101 é um importante instrumento de regulamentação das finanças públicas. O objetivo LRF é garantir transparência na gestão pública determinando prazos para a publicação de demonstrativos contábeis.

 

Mais fotos do evento:



Conteúdo oficial

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

Matheus V.

Verifico e produzo notícias de Osasco, Barueri e região, monitoro o portal da transparência da cidade e faço checagem de licitações e compras públicas.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax