Observatório

Maio Amarelo tem recorde em fiscalizações, eventos e novo Infosiga em SP

Ações no Maio Amarelo

A edição 2024 do Maio Amarelo termina com um saldo positivo de atividades para um trânsito mais seguro nas cidades paulistas. Foram mais de 100 ações do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP), órgão vinculado à Secretaria de Gestão e Governo Digital (SGGD), em todo o estado, e um recorde de Operações de Direção Segura Integrada (ODSI) em comparação ao mesmo mês do ano passado. A arrancada do novo Infosiga, a programação especial de palestras da Escola Paulista de Trânsito (EPT) e a ativação de uma campanha de mídia educativa nos principais meios e veículos de mídia também estão entre os destaques de uma agenda que encampa um movimento internacional pela vida no trânsito.

Só de ODSI, a dois dias do fim do mês já haviam sido realizadas 62 pelo estado – 55% mais que em maio de 2023, quando foram feitas 40 operações. O número de veículos fiscalizados passa de 49 mil, com 1.265 recusas ao bafômetro, 66 infrações por direção sob influência de álcool e dez por crime de trânsito. A operação busca conscientizar e prevenir os sinistros causados pela mistura de álcool e direção. A iniciativa conta com o apoio das polícias Militar, Civil e Técnico-Científica.

O trabalho de conscientização é reforçado pela chegada do novo Infosiga, o portal do Sistema de Informações Gerenciais de Sinistros de Trânsito, do Detran-SP. Reestruturada ao longo de catorze meses, a plataforma detran.sp.gov.br/infosiga foi ao ar em 16 de maio com novas funções e informações, como o ranking de mortalidade no trânsito no estado, que mostra as cidades com vias mais letais, análises avançadas com gráficos inclusive em 3D, e comparativos entre critérios diversos, como faixa etária, gênero e meio de transporte.

“O Infosiga surge como um aliado do gestor público na busca por medidas eficientes a favor da vida. A tecnologia é sempre um meio, não o fim, para entregarmos valor ao cidadão. A transformação digital permeia diversas ações do Detran-SP e deste Maio Amarelo, ao dar suporte e fornecer evidências que permitam pautar campanhas, ações educativas e intervenções em vias públicas”, diz o diretor-presidente do Detran-SP, Eduardo Aggio. “De olho no Infosiga, podemos criar planos específicos para um determinado grupo social. A ferramenta nos permite ver, por exemplo, que os idosos são as principais vítimas de atropelamento e pedem olhar especial.”

O lançamento contou com um workshop da imprensa, uma forma de equipar esses importantes parceiros para a divulgação de números que devem ser do conhecimento de todos, para que todos, do nível individual à gestão pública, tomem as melhores decisões em benefício de toda a sociedade. Com dados dos 645 municípios de São Paulo, o site fornece evidências precisas para a criação de políticas públicas eficazes.

Com o mesmo objetivo, de despertar a reflexão sobre a importância do cuidado e da segurança no trânsito, foi disparada na televisão, rádio, internet e mobiliário urbano a campanha “De zero a sem em um piscar de olhos”, em que “sem” se refere à perda da vida por imprudência nas ruas e avenidas. Questões como velocidade, atenção à sinalização e respeito à faixa de pedestres são tratadas nas peças, dirigidas a motoristas de carros, motociclistas, ciclistas, caminhoneiros e sobretudo pedestres.

Elo mais frágil da cadeia viária, como apontam os dados do novo Infosiga, os pedestres foram o principal alvo deste Maio Amarelo. Em abril deste ano, os sinistros com óbitos de pedestres tiveram aumento de 36%: foram 121 mortes, contra 89 no mesmo mês de 2023. No acumulado do primeiro quadrimestre, o crescimento foi de 10,4% – 402 óbitos de janeiro a abril, contra 364 no mesmo intervalo do ano passado. Além de não contar com proteção em torno do corpo, os pedestres são, muitas vezes, idosos, com mobilidade reduzida.

Operação Direção Segura Integrada (ODSI) em Marília

Palestras e compromisso seguem no ar

Uma das marcas deste Maio Amarelo foi o compromisso perene com a causa que ele representa. Transmitidas pelo canal oficial do Detran-SP no YouTube e já com mais de 3 mil visualizações, as palestras realizadas pela Escola Paulista de Trânsito (EPT) seguirão no ar, lembrando a importância de revisitar tópicos como o significado do movimento, lançado em 2011 pela Organização das Nações Unidas (ONU) com apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS), o valor da direção defensiva, o perigo do uso do celular ao volante, o risco das lesões por acidente e empatia como estratégia para a segurança nas vias.

A palestra “Representação do Maio Amarelo”, por exemplo, traz dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que mostram que o Brasil é o 5° país do mundo em vítimas de trânsito, que 95% dos sinistros são causados por descuido, não por imperícia e que cerca de 60% dos leitos hospitalares e 50% dos centros cirúrgicos do Sistema Único de Saúde (SUS) são ocupados por vítimas do trânsito. “Meu pedido é para que a gente dê o primeiro passo rumo a uma linguagem menos violenta, além de um comportamento de paz”, disse a palestrante convidada, Silvana Barbaric, gestora de Educação da Gerência da Universidade Corporativa da Companhia de Engenharia de Tráfego (UniCET).

Comunicação também foi tema da palestra que uniu Mércia Gomes, representante do Observatório Nacional de Segurança Viária e membro do Conselho Estadual de Trânsito de São Paulo (Cetran-SP), e Paula Toco, jornalista especializada em transporte, com mais de 223 mil seguidores no Instagram. Repórter do programa Pé na Estrada, transmitido pelo SBT e pela rádio MassaFM, Paula endossou o valor do conhecimento e do uso de uma linguagem que permita a transmissão de mensagens relevantes ao maior número de pessoas – como ela busca fazer nas redes sociais. Mércia defendeu a educação como via para o aprimoramento. “A educação está no topo da pirâmide. Agimos no individual para atingir o coletivo”, disse a conselheira.

Confira, abaixo, a relação completa das palestras, que podem ser vistas no Youtube:

  • “Representação do Maio Amarelo”, com Silvana Barbaric, da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET)
  • “A prevenção começa na educação e na comunicação”, apresentada por Mércia Gomes, do Observatório Nacional de Segurança Viária e Paula Toco, do Trucão Comunicação em Transportes
  • “A importância da direção defensiva na segurança do trânsito”, apresentada por Eliseu Ruiz, do Centro Educacional de Valorização de Trânsito (Cevat)
  • “Comportamento seguro, não para o celular no volante”, apresentada por Mauricio Gomes e Antonio, do Centro de Especialização, Aperfeiçoamento e Capacitação de Condutores (CEACC) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)
  • “Acidentes de trânsito, o que você precisa saber sobre amputação”, apresentada por Roberto Enéas, da Associação Brasileira Ortopedia Técnica (Abotec)
  • “Empatia no trânsito começa por você”, com Rosely Fantoni – Observatório Nacional de Segurança Viária

Ações na capital e no interior

O raio das iniciativas educativas do Maio Amarelo se expandiu pelo interior do estado, na direção das diversas Superintendências Regionais do Detran-SP: Araçatuba, Araraquara, Bauru, capital, Franca, São José dos Campos e Presidente Prudente, entre outras. Foram feitas desde panfletagens a condutores e pedestres a testes educativos do bafômetro em bares e restaurantes.

Na Região de Araçatuba, a Rodovia Mirim levou crianças a palestras na base da Polícia Rodoviária. Policiais e agentes do Detran-SP acompanharam as aulas, com orientações sobre faixas de pedestres, respeito às leis e cuidados no trânsito. Em outro momento, agentes abordaram ciclistas e motociclistas para fornecer orientações e materiais, como selos refletivos para capacetes – e, no caso das motos, antenas contra cerol, em parceria com a Concessionária Rondon e a Polícia Rodoviária.

Na Região de Araraquara, o teatro foi a linguagem usada para falar a motoristas e pedestres sobre as normas a seguir, com orientações de agentes de trânsito antes e depois dos espetáculos. Em Franca, agentes do Detran-SP marcaram presença na Expoagro com estande próprio, onde orientaram os visitantes, distribuíram panfletos educativos e brindes e realizaram mais de 700 testes de bafômetro. A ocasião foi oportuna para quem nunca havia visto um etilômetro. A principal dúvida foi a respeito da tolerância zero. Mais de 35 mil pessoas circularam pelo evento, no último final de semana do mês (25 e 26 de maio).

Em Roseira, o Detran-SP ainda participou da iniciativa Pé na Estrada para levar informação e prevenção aos motoristas profissionais. O cuidado com os caminhoneiros reforça o compromisso com profissionais que exercem atividades essenciais para a sociedade. No evento, eles puderam tirar dúvidas sobre o bafômetro, valores de infrações e tipos de enquadramento (infração administrativa, recusa e crime de trânsito).

Na capital, a mensagem de não combinar álcool com volante guiou atividades realizadas durante as bancas de exame prático, com os novos condutores como público-alvo. A cidade de São Paulo foi palco também do Dia D do Maio Amarelo, um dia (24) dedicado à propagação da segurança do trânsito nas estações Brás da CPTM, Tatuapé do Metrô e no Terminal Metropolitano Luiz Bortolosso da EMTU (em Osasco), com apoio da Secretaria dos Transportes Metropolitanos. Usuários de transporte público foram abordados para receber materiais impressos e orientações para respeitar a faixa de pedestres, evitar distração com o celular e, mais uma vez, não beber antes de dirigir, ação que contou com testes educativos do bafômetro (sem geração de multas).

Foi dada a partida no Sistran

O Maio Amarelo de 2024 ainda contou com a reunião de implantação do Sistema Estadual de Trânsito de São Paulo (Sistran), uma iniciativa pioneira que permitirá encaminhar, com maior rapidez e qualidade, políticas públicas voltadas à preservação da vida e à segurança viária. Integração e sinergia são as palavras de ordem no Sistran-SP, como se viu naquele que foi o primeiro de uma série de encontros mensais. A reunião selou a colaboração entre os diversos membros da entidade, com troca de ideias e sugestões – como o fortalecimento da rede de hospitais de trauma e campanhas para públicos específicos – e o anúncio da reestruturação do Conselho Estadual de Trânsito de São Paulo (Cetran-SP), que ganhará um arcabouço de governança robusto para uma atuação mais forte na coordenação dos esforços por um trânsito seguro no estado.

Criado pelo Decreto n° 68.347, de 29 de fevereiro de 2024, o Sistran surgiu com a missão de coordenar esforços e garantir a sintonia entre as ações em curso pelo trânsito. O objetivo é integrar órgãos e entidades no âmbito do Sistema Nacional de Trânsito (SNT), assegurando sua atuação uniforme em todo o território paulista, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). E, ao elevar a capacidade de gestão do sistema, melhorar seus processos decisórios.

Entre as medidas já previstas ou efetuadas pelo Sistran, estão a reativação do Observatório Estadual de Trânsito e a ampliação do Programa Respeito à Vida, a capacitação de agentes de trânsito e padroniza a sinalização nos municípios, gerando maior compreensão e conscientização sobre a importância de um trânsito seguro.

Cabe também ao Sistran propor e articular ações para a implementação do Pnatrans e para a criação de uma Política e Plano Estadual com respeito à segurança, mobilidade, defesa ambiental e educação para o trânsito, ponto que merece especial atenção neste Maio Amarelo, por seu potencial de proteção à vida.

Conteúdo Oficial – Gov SP

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

Matheus V.

Verifico e produzo notícias de Osasco, Barueri e região, monitoro o portal da transparência da cidade e faço checagem de licitações e compras públicas.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax