Observatório

Educação de SP cria Olimpíada Estadual de Redação e vai premiar estudantes ‘escritores’

A Olimpíada de Redação tem como objetivo fomentar a escrita dos estudantes

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) visualiza a quantidade de redações produzidas pelos estudantes da rede e corrigidas pelos seus professores por meio da ferramenta Redação Paulista. Até a última semana de maio, mais de 4,6 milhões de textos já foram produzidos pelos alunos do 6º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio e corrigidos pelos docentes. Agora, a Seduc-SP organiza, para o segundo semestre, a primeira Olimpíada Estadual de Redação e a ferramenta Redação Paulista deverá auxiliar a classificação dos “jovens escritores”, que serão premiados com medalhas de ouro, prata ou bronze.

Leia também: Mais de 127 mil alunos de SP são medalhistas da Olimpíada de Matemática

O número de redações produzidas neste ano já é 41,7% superior aos textos produzidos e corrigidos em todo o segundo semestre do ano passado.

A Olimpíada de Redação tem como objetivo fomentar a escrita dos estudantes e desenvolver as competências e habilidades relacionadas à produção textual e o aprendizado na disciplina de Língua Portuguesa.

“Com a Olimpíada, a secretaria amplia o leque de iniciativas para incentivar a leitura e a escrita dos alunos”, afirma o secretário da Educação, Renato Feder. “Depois do sucesso da Omasp [Olimpíada de Matemática] iniciada neste primeiro semestre, estamos confiantes que essa iniciativa também vai gerar um movimento importante nas escolas e que será aprovada pelos estudantes e toda comunidade escolar”, completou.

Ferramenta de redação e inteligência artificial

A Secretaria da Educação implantou, no ano passado, a ferramenta Redação Paulista para os anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Desde o fim do ano letivo de 2023, os professores da rede contam com o apoio de uma assistente de correção virtual para auxiliar professores na revisão dos textos da plataforma Redação Paulista, mais um recurso da pasta para aprimorar as habilidades de leitura e escrita dos alunos matriculados nessas duas fases da educação básica.

Assim que sobem seus textos na ferramenta, os alunos contam com o auxílio de um corretor ortográfico e gramatical. Para fazer as mudanças necessárias no texto, eles precisam reescrever, eliminar as falhas e enviar a redação ao professor. Quando o docente recebe o texto, a plataforma aponta automaticamente se foram seguidos os critérios avaliativos obrigatórios, como coerência, argumentação e adesão ao tema. Cada um desses tópicos deve ser validado pelo professor, a quem cabe a palavra final sobre a redação, inclusive a nota.

Na Olimpíada, o processo será semelhante. Inicialmente, os estudantes serão incentivados a criar redações na ferramenta, e a primeira etapa de correção será feita com o apoio da inteligência artificial e confirmação do professor de sala de aula.

Em cada unidade de ensino, 10% dos melhores estudantes serão classificados para a etapa seguinte. Essas redações serão avaliadas por uma banca formada pela Seduc-SP com professores de Língua Portuguesa e Redação. Necessariamente, esses professores deverão ser formados em Letras.

Na etapa seguinte, 5% dos alunos de todas as cidades paulistas com escolas estaduais serão classificados. Por fim, serão premiados com medalhas de ouro, prata e bronze os 5% melhores estudantes de toda a rede.

Mais Língua Portuguesa e Matemática

A implantação da assistente virtual é mais uma das iniciativas da Secretaria da Educação para assegurar que estudantes tenham o aprendizado esperado e estejam preparados, por exemplo, para o vestibular. Para este ano letivo, a Educação aumentou em 60% o tempo destinado à aprendizagem de Língua Portuguesa e em 70% à de Matemática no Ensino Médio.

Além das aulas de Língua Portuguesa, os estudantes têm acesso à disciplina de Redação e Leitura no Ensino Médio. Em Matemática, o incremento acontece com aulas de Educação Financeira para alunos do 8º ano do Ensino Fundamental e das três séries do Ensino Médio.

Além da Olimpíada de Redação, a secretaria implantou neste ano a primeira Olimpíada de Matemática das Escolas Estaduais de São Paulo (Omasp). Os resultados dessa competição já foram divulgados. Entre este mês de junho e o mês de julho, todas as regiões do estado premiarão 127 mil estudantes com medalhas de ouro, prata e bronze.

Conteúdo Oficial – Gov SP

Concorra a prêmios surpresas ao fazer parte de nossa newsletter GRATUITA!

Quando você se inscreve na nossa newsletter participa de todos os futuros sorteios (dos mais variados parceiros comerciais) do PlanetaOsasco. Seus dados não serão vendidos para terceiros.

PlanetaOsasco.com

Matheus V.

Verifico e produzo notícias de Osasco, Barueri e região, monitoro o portal da transparência da cidade e faço checagem de licitações e compras públicas.

Artigos relacionados

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Queremos saber sua opinião sobre a matériax